30/05/2018 - Greve dos caminhoneiros afeta bares e restaurantes


Como o fornecimento de alimentos está restrito, os preços têm aumentado e determinados mantimentos já não se encontram mais à venda

A greve de caminhoneiros impacta diretamente nos bares e restaurantes de algumas cidades brasileiras. De acordo com o Ceasa RN, ainda não é possível fazer uma previsão exata do prejuízo causado pela greve, mas vários insumos já estão em falta enquanto outros tiveram uma disparada no preço. A greve refletiu diretamente no preço tomate, pimentão, laranja e repolho. Além disso o aumento do tempo no transporte pode aumentar as perdas desses produtos, que são perecíveis.

De acordo com a Abrasel, os efeitos do aumento constante no preço do diesel são significativos para o setor, mas ao mesmo tempo, o recurso da greve trouxe e tem potencial para trazer ainda mais prejuízos para o conjunto da sociedade, uma vez que provoca desabastecimento de itens essenciais e causa prejuízos irrecuperáveis a praticamente todo o setor de comércios e serviços, incluindo aí o setor de alimentação fora do lar.

Nesta segunda-feira, a Abrasel publicou um posicionamento oficial. Confira abaixo na íntegra:


O Brasil enfrenta um momento histórico e ao mesmo tempo extremamente grave e, neste momento, a Abrasel deve agir com responsabilidade, cautela e equilíbrio.

Defendemos a ordem pública e reprovamos qualquer atitude oportunista, partidária e principalmente irresponsável.

Entendemos e apoiamos os motivos que deflagraram a greve dos caminhoneiros e acreditamos que o “recado” foi dado às autoridades públicas e políticas. As demandas exigidas foram atendidas, dentro das condições possíveis, pelo governo e torcemos pela volta da normalidade, afinal todos estão sendo atingidos e alguns de forma irreversível, sejam na vida pessoal ou empresarial.

Teremos eleições em breve, as campanhas políticas começarão em 45 dias e é somente com a eleição de um governo legitimado pelas urnas que teremos as mudanças que almejamos. Uma mudança de governo neste momento poderá ter consequências imprevisíveis, principalmente tão perto das eleições.

O Brasil entrou na greve de um jeito e sairá de outro, consciente da força popular e impaciente com a corrupção e a velha política. Vamos nos aproximar dos diversos candidatos e levar as demandas de nosso setor e da sociedade em geral.

Há Brasil, Abrasel!"

 

Fonte: Abrasel